Candelabro

Luz do sol. Claridade no meu rosto.
Silêncio e concentração.
Chove no meu universo,
E eu só consigo escutar o meu coração.

Paixão e delírio.
Respiração e frustração.
Compreensão e calma.
Compaixão e valorização.
Gratidão.

Um beijo estancado no tempo,
E minha vontade de revelação.
Minha vontade de fogo, de luta.
Minha palavra no ar e minha esperança.

Indisposição de algumas estrelas.
Na velocidade da luz,
Eu viajo até você,
Chama.

20130617-021827.jpg

Publicado em Hiver | Deixe um comentário

Daria tudo pelo meu mundo e nada mais

“Quando eu fui ferido
Vi tudo mudar
Das verdades
Que eu sabia…
Só sobraram restos
Que eu não esqueci
Toda aquela paz
Que eu tinha…
Eu que tinha tudo
Hoje estou mudo
Estou mudado
À meia-noite, à meia luz
Pensando!
Daria tudo, por um modo
De esquecer…
Eu queria tanto
Estar no escuro do meu quarto
À meia-noite, à meia luz
Sonhando!
Daria tudo, por meu mundo
E nada mais…”

Guilherme Arantes

http://youtu.be/iLgxT1bHbMs

20130407-040950.jpg

Publicado em Été | Deixe um comentário

Projetor

Simplesmente aconteceu,
Quem ganhou e quem perdeu,
Não importa agora,
Não importa agora.

20120601-191738.jpg

Publicado em Été | Deixe um comentário

Ma il cielo è sempre più blu

E no fim o sol sempre se põe…mas renasce todos os dias para iluminar a alma de indivíduos como eu.
Obrigado vida.

Publicado em Printemps | Deixe um comentário

Sinuca da vida

Horas esquecidas em um quarto, outros relembradas por você.
Me deparo com seu cheiro, seu sorriso, seu olhar e nossa dança da vida.
Era um piano tocando um morceau romantico, era o tempo que parava e a plenitude que aparecia pela sua janela, pelo cheiro doce do seu desejo que me invadia.

Era ja amor, mas era incompreensível.
Um misto de sensações que esmagavam seus sonhos com os meus.

É, nesse momento, uma saudade do seu olhar, do meu mar desanguando no seu oceano. Das minhas ondas quebrando na sua praia.

Eu amei você. Seus olhos azuis era toda a plenitude que eu podia obter em estado sensível, tao delicado. O piano foi formalizando as últimas danças. Os últimos choros. Os últimos momentos quietos ao olhar para o teto construidos pela vida.

Sinto cada vez mais me acordando de algo delicado, escuto um sol comprensível. O som da plenitude que eu procuro. O silencio.

Há dois dias quis te ligar, saber do seu paradeiro, alimentar meu devaneio.
E hoje acordo sabendo que em algumas horas vou te ver, mas sei o que devo fazer.
Sei que dessa lagrima eu transformo em leveza, em doçura.

Eu me pergunto qual o sentido de estar vivendo isso? Porque estou mergulhado dentro nesse lago?
E como um renascimento, um crescimento, uma transformação entendo qual será minha ação.
Uma conversa, um esclarecimento e uma évolução.
Uma concretização interior. Uma evolução.

Estourar a bolha de aço que eu construi pendente ao solo e lapidar em uma tarde em uma bolha de cetim.

Seus olhos farão parte do meu universo, nunca negarei que deixarei de te amar, ainda sou a mesma espécie que você, essa que chora, sente, agrega, sorri, aproveita, e dormi e volta pro seu mundo interior.
Você sempre vai fazer parte do carinho que eu tenho pela vida e pelos os que passam no meu caminho incerto.

Talvez você seja minha úniva experiência amorosa, mas o pouco que eu vive me fez sentir o que é estar vivo. Há pessoas que amam uma vida e outras que amam um segundo.

Talvez eu pudesse terminar esse meu desabafo dizendo que tudo vai se passar como previsto mas a verdade é que eu não quero prever. Vai acontecer sem eu pensar e cogitar antes.

Peço a deus que me ajude a ser forte pra ser claro e objetivo. Pra poder dormir hoje me sentindo um individuo mais tranquilo.

Hoje eu amo a mim. Hoje eu me engajo a me fazer feliz. Hoje eu já percebo a importancia dos amigos e da familia. Dos que amam e nos constroi naturalmente com paz.

A chama nao apaga, ela diminui, mas o fogo… ah o fogo estará là.
A claridade diminui. E o café está pronto.
Imensamente. Ceu.

20120513-115355.jpg

Publicado em Printemps | Deixe um comentário

4 horas

São as águas de Março fechando o inverno e a promessa já perdida do seu coração.

É só mais algo para as quatro. Só um adendo.

20120320-041800.jpg

Publicado em Printemps | Deixe um comentário

Voz e parafina

Silencio. Alma calma. Introspecção. Foco. Descoberta. Independencia. Paz. Vozes internas. Mais paz. Chama. Fogo. Sentido. Força. Eu. Essência.

20120317-020403.jpg

Publicado em Printemps | Deixe um comentário